Minha Escolha:
Procure por Tag:
Nenhum tag.
Fique a Par:

Curitiba e sua capivaras


Não é bairrismo (ou talvez seja...rs) mas eu acho um charme as capivaras de nossos parques. Elas são enormes e passeiam super bem posicionadas entre nós "curitibumanos". Vai daí que elas se tornaram o simbolo da capital ecológica e ganharam até uma exposição para lá de especial em maio e junho deste ano. Feitas de fibra de vidro e pintadas por artistas e personalidades da capital e de São Paulo, as oito roedoras fashionistas estiveram em exposição no Palladium, que foi o idealizador do projeto. Depois elas foram vistas em diversos pontos turísticos da cidade e finalmente foram arrematadas em um leilão beneficente. Mas por onde elas andam agora? Você tem curiosidade à flor da pele como eu? Heim???

A gorduchina Empédocles, pintada pela artista plástica Dani Henning, foi arrematada pela empresária Daniele Machado Iwakura, e está na frente da casa dela, pastando garbosamente no jardim.

A médica Claudia Savaris Branco está prestes a expor a capivara Heroína Brasileira, pintada pelo artista paulista Luiz Pagano, inspirador da Capi Parade. "Por enquanto ela está guardada, mas vamos colocá-la no jardim em frente a minha clínica, que será inaugurada em dezembro", diz.

Já a capivara Móra (feita pelo cenógrafo e artista plástico de São Paulo Juarez Fagundes) e a Lorem (cheia de botões, feita pela ProDesign Curitiba) foram arrematadas pelo Palladium Curitiba, que vai deixar as roedoras em exposição permanente no shopping.

Tanto o valor arrematado quanto a comissão do leiloeiro Helcio Kronberg foram revertidos em cobertores para a Campanha Doe Calor do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC), que atende anualmente mais de 170 mil pessoas e é a maior campanha do agasalho no Paraná.