Minha Escolha:
Procure por Tag:
Nenhum tag.
Fique a Par:

Estertores de viagem

Existe algo mais lúgubre do que passear por tumbas desconhecidas dentro de um cemitério? Sim existe: ir ao Cementerio da Recoleta para conhecer o último abrigo de Eva Perón e ver todos os caixões através de vidros nas portas dos túmulos. Isso mesmo, eles estão expostos aos visitantes, além da tétrica visão de muitas portas caindo, paredes arrebentadas e sepulturas violadas. Tem esculturas belas, tem história de mortos ilustres mas me senti num filme de terror. Fiquei com medo de me perder nas vielas e encontrar fantasmas perambulando...

Mas a lei da compensação é incrível. Esse sábado ( 29/10) foi o esperado "sábado dos museus", que acontece uma vez por mês, quando a maioria deles abrem suas portas gratuitamente, com direito a visita guiada até as 22 hrs. Nas ruas as feiras livres de artesanato, gastronomia e antiguidades fervem vendendo objetos bem interessantes a bom preço, com milhares de brasileiros festivos. Quando cai a noite, a vida se torna ainda mais agitada numa colorida e iluminada Buenos Aires. As ruas são tomadas pelos cidadãos e turistas de todas as idades e tribos. A diversão está garantida com muita segurança e a alegria transborda, contagia e me faz sentir uma pontinha de inveja desses nossos vizinhos que vivem num lugar assim, com muita cultura e educação. 

Existe algo mais lúgubre do que passear por tumbas desconhecidas dentro de um cemitério? Sim existe: ir ao Cementerio da Recoleta para conhecer o último abrigo de Eva Perón e ver todos os caixões através de vidros nas portas dos túmulos. Isso mesmo, eles estão expostos aos visitantes, além da tétrica visão de muitas portas caindo, paredes arrebentadas e sepulturas violadas. 

Tem esculturas belas, tem história de mortos ilustres mas me senti num filme de terror. Fiquei com medo de me perder nas vielas e encontrar fantasmas perambulando...

Mas a lei da compensação é incrível. Esse sábado ( 29/10) foi o esperado "sábado dos museus", que acontece uma vez por mês, quando a maioria deles abrem suas portas gratuitamente, com direito a visita guiada até as 22 hrs. Nas ruas as feiras livres de artesanato, gastronomia e antiguidades fervem vendendo objetos bem interessantes a bom preço, com milhares de brasileiros festivos. Quando cai a noite, a vida se torna ainda mais agitada numa colorida e iluminada Buenos Aires. As ruas são tomadas pelos cidadãos e turistas de todas as idades e tribos. A diversão está garantida com muita segurança e a alegria transborda, contagia e me faz sentir uma pontinha de inveja desses nossos vizinhos que vivem num lugar assim, com muita cultura e educação. 


© 2023 by Mary Schaffer. Desenvolvido por NScom.