Minha Escolha:
Procure por Tag:
Nenhum tag.
Fique a Par:

Bichinhos aquecidos nesse inverno

Você também tem aquela paixão pelo seu bichinho de estimação? Bem...eu sou "mãe" de uma yorkshire que me faz feliz todos os dias. Pensando nela, eu fui conversar com o veterinário da Petz e pedi pra me listar alguns cuidados nesses dias gelados do ano. A regra de ouro é manter-se atento ao animal e a qualquer alteração no seu comportamento. A primeira medida é impedir que eles fiquem expostos ao clima frio e úmido, o que evitará o aparecimento de doenças. A alimentação e a higienização também pedem atenção especial. Segundo o médico veterinário Marcus V. Quadros Silva, da Petz Seminário, no inverno os filhotes e idosos são os mais prejudicados. “Os mais velhos costumam sofrer com artrose e sentir dores na coluna e nas articulações. Além disso, eles sentem mais frio porque a pelagem não é mais eficiente, a camada de gordura não é tão espessa e os músculos ficam atrofiados, o que diminui o metabolismo” explica. Então é preciso prestar atenção em detalhes como mudança no comportamento, roupinhas, banho e local de dormir. Confira outros aspectos que exigem atenção neste período frio: Tosa: No caso de cães que ficam fora de casa, aproveite a proteção natural do animal e evite tosas muito baixas. Roupas: As roupinhas ajudam sim no aquecimento dos animais, principalmente as raças com pelos curtos. Podem acontecer casos de animais que não se adaptam às roupas de lã ou de tecidos sintéticos, desenvolvendo coceiras ou manchas vermelhas pelo corpo. Caso o período de frio se estenda é necessário trocar com frequência a roupa, a fim de evitar a proliferação de bactérias e fungos. Também fique de olho se o bichinho está confortável e se a roupa não aperta nas axilas, no pescoço ou nas pernas. Local de dormir: Procure opções de abrigos, camas e cobertores para mante-los aquecidos. São poucas as espécies de cães preparadas para resistir a temperaturas muito baixas, como as raças de cães São Bernardo, Akita, Husky Siberiano e Bernesse. Para os animais que dormem fora de casa, no quintal, os proprietários devem adotar o uso de casinhas (que podem ser de madeira, plástico ou papel reciclado), mas atenção: elas devem ser posicionadas de maneira oposta às correntes de ar e o ideal é que estejam em uma área coberta, com cobertores na parte de dentro. Banho: Diminua a frequência de banhos no inverno. Eles devem ser, de preferência, com água morna, seja em casa ou no pet shop, o que é mais indicado, sobretudo nesta época, já que garante a secagem completa da pelagem do pet e conta com ambientes climatizados. Não molhe o animal nos dias mais frios e seque-o bem após o banho, não deixando que ele saia em ambientes abertos até, no mínimo, 30 minutos depois. Vacinas: As pneumonias são mais comuns no inverno e, nos gatos e cães, elas podem ser bacterianas, o que é ainda mais grave. Esteja com as vacinas sempre em dia e evite aglomerações com grande quantidade de animais. “No frio é mais comum contrair traqueobronquite infecciosa canina, conhecida também como “tosse dos canis”. A doença é altamente contagiosa e é mais perigosa para animais idosos ou filhotes. Para passear, prefira os horários com mais sol. Nos gatos, a preocupação deve ser maior em relação a rinotraqueíte”, comenta Silva. Exercícios: Estimule os cães e gatos a fazerem exercícios, o frio é um ótimo período para isso. Em casa utilize brinquedos. Eles podem comer um pouco mais de ração do que o normal por causa dos exercícios, mas não é necessário um reforço na alimentação e acompanhar o peso do animal é algo que precisa ser feito em qualquer estação. O sobrepeso é um problema sério que pode causar doenças cardiovasculares e na coluna”. Escovação: aumente a frequência de escovação do animal para pelo menos três vezes por semana. “Eles tendem a se lamber mais no frio, acabam engolindo mais pelos e formando bolas no estômago, o que pode acarretar nos gatos constipação intestinal, conhecida também como “prisão de ventre”. E nos cães a escovação previne a formação de nós que leva a lesões de pele”, finaliza. Selecionei alguns produtos para os bichinhos enfrentarem o inverno com conforto. - Roupa peluciada por dentro R$ 49,99; Cobertor R$ 47,99; Bolsa peluciada por dentro para transporte R$ 199,99. A Petz fica na Av. Nossa Senhora Aparecida, 582 (onde era o Mercadorama)

#pet